Contabilidade e Matemática para Negócios e Concursos

domingo, 11 de novembro de 2018

Questão 9 - Exame de Suficiência CFC 2018.1 - Crédito de Liquidação Duvidosa

Os seguintes saldos em Duplicatas a Receber e Perdas Estimadas com Créditos de Liquidação Duvidosa (PECLD) constavam no Ativo Circulante do Balanço Patrimonial de uma Sociedade Anônima.

Duplicatas a Receber R$  PECLD R$
Cliente A  10.000,00 (200)
Cliente B  30.000,00 (1.500,00)

Sabe-se que, após esgotadas diversas tentativas de cobrança sem sucesso, inclusive utilizando-se de meios judiciais, o departamento jurídico informou ao departamento contábil que havia evidências significativas e objetivas de que o Cliente B não pagaria a dívida de R$ 30.000,00. Considerando-se somente as informações apresentadas, e que os relatórios contábil-financeiros devem representar fidedignamente a realidade econômica da entidade, assinale o valor da perda incorrida com o Cliente B que a Sociedade Anônima deveria reconhecer no resultado do exercício.

A) R$ 1.500,00.
B) R$ 1.700,00.
C) R$ 28.500,00.
D) R$ 30.000,00.

Solução:

Poderíamos simular os dois clientes num Balanço Patrimonial e suas consequentes PECLD, porém, como a questão não requer nada sobre o Cliente A e tão pouco a falta de sua utilização atrapalha o resultado que buscamos, faremos essa simulação apenas com o Cliente B.

Então, no Balanço Patrimonial iria aparecer o total de clientes a receber, que era englobado pelos valores de todos os clientes. Mas esse valor já iria aparecer no balanço de forma líquida da PECLD já reconhecida anteriormente, ou seja, no caso do cliente B, esses R$1.500 já foram reconhecidos anteriormente e por isso retifica o valor de R$ 30.000 para R$ 28.500.

Cliente B 28.500
Val Duplc. 30.000
(-) PECLD (1500)

Até porquê, como bem diz a questão, os relatórios contábil-financeiros devem representar fidedignamente a realidade econômica da entidade, tendo feito isso anteriormente quando estimava-se que para o cliente B, poderia haver a perda de R$ 1.500.

Chegado agora (ano posterior) a informação de que os R$ 30.000 do cliente B se tornaram incobráveis, deve-se proceder com o registro dessa despesa, porém, no valor líquido da provisão já apresentada em resultado anterior, evitando duplicidade.

Alternativa C
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares