Contabilidade e Matemática para Negócios e Concursos

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Apuração do Resultado do Exercício

A apuração do resultado do exercício (DRE) é uma demonstração contábil através da se cruza receitas, custos e resultados, com o intuito de determinar o resultado líquido em um determinado período de tempo.

A apuração do resultado do exercício (DRE) é muito importante para medir a rentabilidade de uma organização, permitindo saber o lucro ou prejuízo a cada mês ou outro período, para controle da administração, ou pode ser de 1 ano para fins de prestação de contas com o fisco.

Conforme a legislação brasileira, a apuração do resultado do exercício, cujo período de tempo é anual, deve apresentar o seguinte detalhamento:
  1. A receita bruta das vendas de produtos e serviços, as deduções (descontos e ou devolução) de vendas, os
    abatimentos e os impostos;
  2. A receita líquida das vendas de produtos e de serviços, o custo das mercadorias vendidas ou dos
    serviços prestados e o lucro bruto;
  3. As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;
  4. O lucro ou o prejuízo operacional, as outras despesas e as receitas;
  5. O resultado do exercício antes do Imposto de Renda e a provisão para o imposto;
  6. As participações de empregados, debêntures, partes beneficiárias e administradores mesmo na
    forma de instrumentos financeiros, e de fundos ou instituições de assistências e previdência de
    empregados;
  7. O lucro ou o prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

Lucro & Prejuízos (Apuração do resultado)

É através da DRE que se pode determinar se uma empresa está obtendo lucros ou prejuízos com suas
atividades.

Mas, é preciso lembrar que não apenas uma questão de subtrair os gastos das receitas. Como esse demonstrativo faz a apuração do resultado econômico, é claro que haverá valores não foram recebidos e ou que não foram pagos, sendo estes realizados em data futura, mas, que foram transacionados dentro desse determinado período e por isso devem ser contabilizados como resultado do período.

Ou ainda, pode haver pagamentos ou recebimentos dentro desse período pertencentes a períodos anteriores, não devendo ser computados nesse período corrente, para efeito de apuração do resultado do exercício.

* Também, o Imposto de Renda da pessoa jurídica e a Contribuição Social sobre o lucro líquido reduzem o resultado porque são calculados sobre o Lucro Apurado.

Elaboração da Apuração do Resultado

Primeiro, vejamos a base para reconhecimento de receita e de despesa conforme a NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro.

4.47.  A receita deve ser reconhecida na demonstração do resultado quando resultar em aumento nos benefícios econômicos futuros relacionado com aumento de ativo ou com diminuição de passivo, e puder ser mensurado com confiabilidade. Isso significa, na prática, que o reconhecimento da receita ocorre simultaneamente com o reconhecimento do aumento nos ativos ou da diminuição nos passivos (por exemplo, o aumento líquido nos ativos originado da venda de bens e serviços ou o decréscimo do passivo originado do perdão de dívida a ser
paga).

4.49.  As despesas devem ser reconhecidas na demonstração do resultado quando resultarem em decréscimo nos benefícios econômicos futuros, relacionado com o decréscimo de um ativo ou o aumento de um passivo, e puder ser mensurado com confiabilidade. Isso significa, na prática, que o reconhecimento da despesa ocorre simultaneamente com o reconhecimento de aumento nos passivos ou de diminuição nos ativos (por exemplo, a alocação por competência de obrigações trabalhistas ou da depreciação de equipamento).

5 Etapas para Apuração do resultado do Exercício

A apuração do resultado do exercício normalmente segue 5 etapas, identificando ao final desse processo, aquele que será o Resultado Líquido do Exercício.

1. Receita Operacional Líquida

Receita Operacional Líquida = Receita Operacional Bruta – Deduções da Receita Bruta.
  • A Receita Operacional Bruta é formada por: Vendas de Produtos + Vendas de Mercadorias +
    Prestação de Serviços;
  • E as Deduções da Receita Bruta são formadas por: Devoluções de Vendas + Abatimentos +
    Impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas.
2. Resultado Operacional Bruto

Resultado Operacional Bruto = Receita Operacional Líquida – Custos das Vendas.
  • Os Custos das Vendas =: Custo dos Produtos Vendidos + Custo das Mercadorias
    + Custo dos Serviços Prestados
3. Resultado Operacional antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro

Resultado Operacional pré-IR/Contribuição Social = Resultado Operacional Bruto – Despesas
Operacionais – Despesas Financeiras Líquidas – Outras Receitas e Despesas.
  • Despesas Operacionais = Despesas Com Vendas + Despesas
    Administrativas;
  • Despesas Financeiras Líquidas =(Despesas Financeiras – Receitas
    Financeiras) + (Variações Monetárias e Cambiais Passivas – Variações Monetárias e Cambiais Ativas);
  • Outras Receitas e Despesas = (Resultado da Equivalência Patrimonial) +
    (Venda de Bens e Direitos do Ativo Não Circulante – Custo da Venda de Bens e Direitos do Ativo Não
    Circulante).
4. Lucro Líquido antes das participações

Lucro Líquido Antes das Participações = Resultado Operacional pré-IR/Contribuição Social – Provisão para Imposto de Renda e Contribuição Social Sobre o Lucro

5. Resultado Líquido do Exercício

Resultado Líquido do Exercício = Lucro Líquido Antes das Participações – Empregados, Partes
Beneficiárias, Participações de Administradores, Debêntures, Fundos de Previdência e Assistência para Empregados.


Apuração do resultado do Exercício - DRE


Questão 31 – Exame de Suficiência CFC 2017.1 - Reconhecimento de perda na apuração do Lucro real
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares