Contabilidade e Matemática para Negócios e Concursos

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Mecanismos de Débito e Crédito

Chamamos de Técnicas Contábeis, ao conjunto de procedimentos que a contabilidade usa para registrar ou levantar os fatos contábeis , registrando corretamente seus débito e crédito.

Principais técnicas contábeis:


  1. Escrituração;
  2. Demonstrações Contábeis e Financeiras (Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração de Fluxos de Caixa, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido ou Demonstração de Lucros ou Prejuízos);
  3. Análise das Demonstrações Contábeis ou Financeiras;
  4. Auditoria Contábil;
  5. Perícia Contábil.

Para uma boa aplicação desses procedimentos, devemos obrigatoriamente compreender os mecanismos de débito e crédito.

1 - Escrituração


São as transações diárias de uma organização (atos e fatos contábeis). Exemplo: compra, venda, aplicações financeiras, transferências, saques bancários, assinatura de cheques, contratos efetuadas, requisições, etc.

Para fazer a Escrituração e assim fazer o registro destes atos e fatos, utiliza-se uma técnica chamada de Lançamento.

2 - Lançamento


São em livros como o Diário, Razão, Lalur, etc. onde se farão esses lançamentos.O conjunto de lançamentos efetuados nos livros contábeis resulta na ESCRITURAÇÃO. Até um tempo atrás esses registros eram feitos de forma mecanizada, mas, atualmente são feitos em sistemas contábeis informatizados e a partir deles são extraídos os demonstrativos no encerramento de cada exercício.
Dependendo do tipo de organização, haverá diferentes tipos de obrigações legais de elaboração e evidenciação destes atos e fatos que irão afetar a situação patrimonial da organização.

Formalidades


Um sistema de escrituração uniforme dos seus atos e fatos contábeis deve ser mantido pela organização, seja manual, mecanizado ou eletrônico e, observando os requisitos:

  • Em idioma e moeda corrente nacionais;
  • Em forma contábil;
  • Em ordem cronológica de dia, mês e ano;
  • Com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras, emendas ou transportes para as margens;
  • Com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos e a prática de atos administrativos.

Partidas Dobradas


Método universalmente aceito, diz que "qualquer operação implica que a um débito em uma ou mais contas, deve corresponder a um crédito equivalente, em uma ou mais contas, de forma que a soma dos valores debitados seja sempre igual à soma dos valores creditados, ou, simplificando".
As Partidas Dobradas tem sua Lógica Contábil. Como a todo débito irá haver um crédito de igual valor, então, não haverá débitos sem os créditos correspondentes, pois, débito e crédito têm sua correspondência, ou seja, total de débitos = total de créditos, ou o total origens de recursos = aplicações de recurso

Elementos do Patrimônio


São aqueles elementos que compõem o Patrimônio, ou seja, Bens, Direitos e Obrigações.
O ativo é composto por bens e direitos, muitas vezes também chamados de aplicações de recursos e são de natureza devedora. O modo de como o registro será realizado é definido pela natureza, ou seja, se a débito ou a crédito.
A natureza devedora faz com que os registros a débito aumentem o valor financeiro do ativo, ou seja, um aumento do ativo deve ser registrado do lado devedor.


1 - ATIVO
  • Bens - são elementos patrimoniais podendo ser físicos ou intangíveis e desde que possam ser expressos em moeda;
  • Direitos - são os direitos representativos a que empresa tem a receber e que possam ser expressos em moeda, tais como, títulos, contratos e transações.

2 - PASSIVO


O Passivo - representa as obrigações, normalmente conhecido como origem de recursos passíveis de expressão em moeda. Sua natureza é credora, ou seja, um aumento no passivo deve ser registrado do lado credor da conta que será movimentada.
Exemplos dessas Obrigações:
Títulos a pagar, transações, financiamentos, contratos, empréstimos e provisões representativas de fontes de recursos das atividades da organização, obtida com terceiros, etc...

3 - PATRIMÔNIO  LÍQUIDO ou Capital Próprio


Conhecidos como aquelas fontes de financiamento que são incorporadas à organização por seus proprietários (principalmente no início das atividades da organização) e, posteriormente, também, através do Lucro obtido dos resultados dessas atividades.

Balanço Patrimonial 


O demonstrativo BP (Balanço Patrimonial) mostra a posição econômica e financeira de uma organização (total de bens, direito e obrigações) obtidas dentro de um determinado período. Esse resultado, é obtido através da apuração do saldo dessas contas, componentes do Balanço Patrimonial.

Dois aspectos fundamentais a serem considerados, qualitativo e quantitativo.

Com aspecto qualitativo podemos definir a respeito do tipo de bem, direito, obrigação, receita, custo ou despesa, bem como a época (data) da ocorrência do evento.

Já o aspecto quantitativo está ligado à avaliação monetária e as quantidades dessas ocorrências, que, registrada e controladas, poderão a qualquer tempo, fornecer as informações que se necessita das atividades empresariais.

São nas contas onde ficam registradas essas informações de forma arquivadas. É com base nelas que se fará o controle das atividades da organização, através de elaboração de relatórios, conforme seus débito e crédito.


Mecanismos de Débito e Crédito
Representação Gráfica (RAZÃO)
  • Forma: Gráfico em “T”
  • Lado Esquerdo: Lançamentos a débito.
  • Lado Direito: Lançamentos a crédito.



Estrutura do Patrimônio das Entidades:



Mecanismos de Débito e Crédito - balanço


EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DA CONTABILIDADE:
A = PE + PL

Situações Líquidas ou Estados Patrimoniais

1ª) Situação Favorável ou Positiva:

=> PL (+) ou SL (+) ou A > PE, PL > 0 (zero)

Essa situação ocorre quando os bens e direitos (Ativo) excedem o valor das obrigações com terceiros (Passivo Exigível).

2ª) Situação Desfavorável ou Negativa ou Passivo a Descoberto:

=> PL (-) ou SL (-) ou A < PE, SL< 0 (zero)

Ocorre quando os bens e direitos (Ativo) forem menores que as obrigações com terceiros (Passivo Exigível).

3ª) Situação Nula ou de Equilíbrio aparente:

=>A = PE ou PL = SL = 0 (zero).

Ocorre quando os bens e direitos (Ativo) forem iguais às obrigações com terceiros (Passivo Exigível). Nessa hipótese o Patrimônio Líquido será nulo.

 
Elementos do Subsistema de Resultado


Os elementos da dinâmica patrimonial compõem o subsistema de resultado.

  • Receitas (venda de produtos e serviços) (CREDORA);
  • Receita de serviços (CREDORA);
  • Custos dos Produtos Vendidos (CPV) (DEVEDORA);
  • Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) (DEVEDORA);
  • Custo dos Serviços Prestados (CSP) (DEVEDORA);
  • Despesas Administrativas (DEVEDORA);
  • Despesas Comerciais (DEVEDORA);
  • Despesas Financeiras (DEVEDORA);

Lucro = saldo credor no resultado.
Prejuízo = saldo devedor no resultado.

Veja quem aumenta e quem diminui conforme sua natureza e no momento em que é debitado ou creditado:

MECANISMOS DE DÉBITO E CRÉDITO

GRUPO
DENOMINAÇÃO
NATUREZA
MECANISMO DE DÉBITO E CRÉDITO
1
ATIVO
Devedora
D
Aumento
C
Redução
2
PASSIVO
Credora
D
Redução
C
Aumento
3
RECEITACREDORA
D
Redução
C
Aumento
4
DESPESADEVEDORA
D
Aumento
C
Redução


Praticando:

Questão do exame de Suficiência para Bacharel em Ciências Contábeis de 2011.1.

Uma companhia efetuou, em dezembro de 2010, a venda de mercadorias para recebimento com prazo de 13 meses, considerando uma taxa de juros de 10% no período. O valor da nota fiscal foi de R$110.000,00.

O registro contábil CORRETO no ato da transação é:



a)  Débito: 
Contas a Receber (Ativo Não Circulante) 
R$110.000,00 
 Crédito: 


Receita Bruta de Vendas           
R$110.000,00
b)  Débito: 
Contas a Receber (Ativo Não Circulante) 
R$110.000,00 
 Crédito: 
Receita Bruta de Vendas           
R$100.000,00
 Crédito: 

Receita Financeira 
   R$10.000,00 
  


c)  Débito: 
Contas a Receber (Ativo Não Circulante) 
R$100.000,00 
 Crédito: 


Receita Bruta de Vendas           
R$100.000,00
d)  Débito: 
Contas a Receber (Ativo Não Circulante) 
R$110.000,00 
 Crédito: 
Receita Bruta de Vendas           
R$100.000,00 
 Crédito: 
Receita Financeira a Apropriar (Ativo Não Circulante) 
   R$10.000,00 


Resolução:

Um débito e dois créditos - A venda cheia deve ser registrada no Ativo não circulante por exceder o período de um ano. A receita bruta é registrada com o valor da venda do valor presente, pois, o pagamento é para o futuro e os 10% será essa compensação que, também, só se dará no futuro e por isso, ele aparece registrado de forma que retifica o valor registrado no realizável de longo prazo para coincidir com o registro na receita bruta.


Outra questão
Questão do exame de Suficiência para Bacharel em Ciências Contábeis de 2016.2.


12. Uma Sociedade Empresária foi constituída em 1°.12.2015, com um capital subscrito no valor de R$150.000,00. 

Durante o mês de dezembro de 2015, ocorreram os seguintes eventos:


                      Data                                                                    Evento
10.12.2015
Integralização de capital social de R$40.000,00, em dinheiro.
11.12.2015
Aquisição de mercadorias para revenda por R$20.000,00, a prazo, com vencimento para 31.3.2016. Nesse valor está incluído ICMS recuperável, no montante de R$3.600,00.
31.12.2015
Obtenção de empréstimo bancário no valor de R$90.000,00, a ser pago em 36 parcelas mensais iguais e sucessivas; a primeira vencível em 31.7.2016 e a última, em 30.6.2019. Os juros incidentes sobre a operação são pós-fixados e serão capitalizados mensalmente.
31.12.2015
Integralização de capital com a entrega de um imóvel, que será utilizado para instalação da sede. O imóvel recebido foi mensurado e reconhecido em R$70.000,00. Desses, R$30.000,00 são relativos ao terreno e R$40.000,00, à edificação.


O ciclo operacional da Sociedade Empresária é de doze meses, encerrando-se em 31 de dezembro de cada ano.
 
Considerando-se os dados apresentados, é CORRETO afirmar que, na elaboração do Balanço Patrimonial levantado em 31.12.2015, o total do:

a)  Ativo Circulante é de R$60.000,00.
b)  Passivo Circulante é de R$35.000,00.
c)  Passivo Não Circulante é de R$90.000,00.
d)  Patrimônio Líquido é de R$150.000,00.

Resolução:

Lançamentos:
No dia 01/12/2015 houve a subscrição de capital no valor de R$ 150.000.

No dia 10 de dezembro foi integralizado R$ 40.000 e dessa forma, o PL estava em R$ 40.000 e que também havia nessa data esse mesmo valor no disponível, ficando a conta capital a integralizar faltando ainda R$ 110.000 a ser integralizado pelos sócios.

No dia 11 de dezembro foi feita a compra de mercadorias a prazo, com vencimento para 31 de março de 2016, sendo creditada a conta fornecedor contra dois débitos. 1 de R$ 16.400 (estoque) e outro de R$ 3.600 (ICMS a recuperar).

No dia 31/12/2015, empréstimo bancário no valor de R$ 90.000. Debitado em uma conta do disponível, elevando esse disponível para R$ 130.000 e, tendo dois créditos como contrapartida. O motivo é que, como haverá 6 dessas 36 parcelas pagas ainda no exercício seguinte, então elas devem ficar registradas no passivo circulante e, as outras 30 parcelas serão inicialmente registradas no passivo não circulante Se os encargos são pós-fixados, então, vamos registrar apenas o valor do principal. Ao dividir R$ 90.000 / 36 = 2.500. Cada parcela sendo de 2.500, então, o registro empréstimo a pagar de curto prazo será de R$ 15.000 (6 * 2.500). Já as 30 parcelas do longo prazo somarão R$ 75.000.

Finalmente, no dia 31/12/2015 foram integralizados mais R$ 70.000, sendo este creditado à conta capital a integralizar, deixando seu saldo em um valor de R$ 40.000 a ser integralizado pelos sócios. Essa integralização de capital foi com bens, que foram registrados no imobilizado.

Ativo

Passivo
Disponível
130.000,00

Fornecedores
20.000,00
Estoque

16.400,00

Empréstimo a pagar
15.000,00
ICMS a Recuperar
3.600,00




Total Circulante
150.000,00

Total Circulante
35.000,00











Empréstimo a pagar
75.000,00




Total Não Circulante
75.000,00
Imobilizado
70.000,00




Total Não Circulante
70.000,00








Capital Social
110.000,00




Capital Subscrito
150.000,00




Capital a Integralizar
-40.000,00




Patrimônio Líquido
110.000,00
Ativo Total
220.000,00

Passivo Total
220.000,00


Assim, verificamos que apenas o passivo não circulante tem o seu valor condizente com uma alternativa, letra "B".


Manoel Oliveira
Matemática Financeira 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares