Contabilidade e Matemática para Negócios e Concursos

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Contas Retificadoras

As contas retificadoras, para efeitos contábeis, são redutoras do Ativo ou Passivo a que estão vinculadas, ou seja, sua natureza é contrária às contas do ativo ou passivo a que estão vinculadas, por isso, aparecem entre parêntesis. Ex. Capital a Integralizar (reduz o saldo do Capital Social).

Principais Contas Retificadoras


ATIVO
PASSIVO
Depreciação
Amortização
Exaustão
Duplicatas descontadas
Outros títulos descontados
Provisão para créditos de liquidação duvidosa
Deságio
Provisão para redução ao valor de mercado
Ajustes a valor presente
Provisão para perdas
Faturamento para entrega futura
             Capital a integralizar
Prejuízos acumulados
Ajuste a valor presente
Essas contas retificadoras, quando aparecerem, normalmente estarão entre parêntese, o que indica que ela está subtraindo, reduzindo a conta a que se refere.


DEPRECIAÇÃO

Por uso, ação da natureza ou outras situações,  há uma perda natural de valor dos ativos imobilizados no negócio (bens tangíveis). Essa obsolescência (envelhecimento) é o que chamamos de DEPRECIAÇÃO.

Em função do tempo, o valor residual (valor de venda após a sua vida útil estimada) do bem a ser depreciado vai linearmente (linha reta) sendo deduzido do seu valor de entrada (valor pelo qual foi adquirido).

Por exemplo, supondo que um bem que entrou na empresa por R$100.000 e tem sua vida útil estimada em 5 anos, então, o valor de 100.000 é dividido por 5, sendo que a cada ano, vai se reduzindo seu valor em uma parte, ou seja, 1/5 de 100.000 ou 20%, até que a última parte dele tenha sido depreciada.

Essa depreciação começa a partir da data da entrada em efetivo funcionamento, cessando quando for baixado ou transferido do imobilizado e deve para tanto, observar as taxas fixadas abaixo em função da vida útil dos itens discriminados pela Secretaria da Receita Federal.

TAXAS DE DEPRECIAÇÃO (SRF)


  • Móveis e Utensílios – 10% ao ano – vida útil de 10 anos;
  • Equipamentos de Informática – 20% ao ano – vida útil de 5 anos;
  • Tratores – 25% ao ano – 4 anos;
  • Prédios – 4% ao ano – vida útil de 25 anos;
  • Veículos – 20% ao ano – vida útil de 5 anos;
  • Instalações – 10% ao ano – vida útil de 10 anos;
  • Máquinas e Equipamentos – 10% ao ano – vida útil de 10 anos.
Vejamos agora como se dará esse tratamento para com a DEPRECIAÇÃO 

Vamos supor que a Cia M Oliveira Contabilidade, haja iniciado suas atividades em 01/01/12, tenha adquirido os itens de balanço da tabela ao lado, sendo que, as depreciações foram normalmente reconhecidas contabilmente ao longo  do ano, em conformidade com as taxas da SRF. Em 31/12/13 teremos:

Item de balanço
Valor do bem
Cálculo
Resultado
Imóveis  (Prédios)    5.000 5.000 x 0,04200
Móveis e Utensílios 1.8001.800 x 0,10180
Computadores       1.0001.000 x 0,20200
Veículos             2.500 2.500 x 0,20500
Máquinas e Equip.   3.0003.000 x 0,10300
Total(1.380)
Veja os lançamentos quando da apuração de resultado do exercício para os valores vistos acima:

Contas Retificadoras

Como todos esses itens da tabela acima são ATIVOS e como ativos têm natureza devedora, esse toral de 1.380 vai ter natureza contrária, ou seja, credora, aparecendo então, entre parêntese, significando que irá reduzir às contas a que se referem, sendo esse valor da depreciação, reconhecido anualmente no resultado, até que tenham todo seu valor depreciado.

ATIVOPASSIVO
Circulante20122013Circulante20122013
Caixa700,00700,00Duplicatas a pagar2.600,002.600,00
Bancos C/ Movimento2.200,002.200,00Salários a Pagar1.500,001.500,00
Mercadorias600,00600,00
Não CirculanteNão Circulante
REALIZÁVEL A L.P.EXIGÍVEL DE LP
Empréstimos concedidoFinanciamentos a LP3.000,003.000,00
IMOBILIZADOEmpréstimo. Bancário. de LP1.500,001.500,00
Máquinas e Equipamentos3.000,003.000,00
Móveis e Utensílios1.800,001.800,00
Computadores1.000,001.000,00Patrimônio Líquido
Veículos2.500,002.500,00Capital Social10.000,0010.000,00
Imóveis (Prédios)5.000,005.000,00Capital a Integralizar0,000,00
Depreciação acumulada(1.380,00)Prejuízos acumulados(1.500,00)(2.880,00)
INTANGÍVEL
Marcas e Patentes300,00300,00
TOTAL ATIVO17.100,0015.720,00TOTAL DO PASSIVO17.100,0015.720,00
Percebemos que em 2012 tínhamos um total de ATIVOS de 17.100 enquanto que passado 1 ano, aparecem 15.720 em 2013. Isso se deve porque teve que contabilizar a depreciação de um ano, consequentemente, aparecendo um resultado negativo, já que a empresa apesar de gastar desde o início, ainda não começou a produzir.

Perceba que no passivo de 2012, temos um salário a pagar e, este vai dar causa a um prejuízo acumulado que aparece entre parêntese.

Esse salário é o único dos passivos que não aparece aplicado no ATIVO, mas que aparece em uma das contas do Patrimônio Líquido, reduzindo o Capital Social. Lá em 2013, nos prejuízos acumulados, estão inclusos tanto os valores da depreciação quando de outras operações, como o próprio pagamento de salário feito em 2012.

EXAUSTÃO

Semelhante ao conceito da depreciação, porém, sua aplicação se dar a bens cujo objeto seja exploração extrativista de riquezas, por exemplo: florestas, minas, plantações estáticas (onde a colheita não depende do plantio). A legislação não regula o prazo de exaustão, mas, sendo este, numa estimativa do tempo em que o bem irá beneficiar a organização.

Vejamos um exemplo: supondo que uma extração mineral venha a ser explorada por um período estimado de 20 anos e com sua exaustão sendo de 5% ao ano. Supondo ainda que sua aquisição tenha sido por um valor de R$200.000, então ficaria assim:

Um todo seria 100%, que dividido por 20, teríamos 5% ao ano.

O valor de 200.000 deve ser dividido por 20 para sabermos quando será esses 5% ao ano de 200.000.

Ou seja, teremos ao ano uma exaustão de 200.000/20=10.000.

D - Despesa com Exaustão (Conta de Resultado)
C - Exaustão Acumulada (Ativo Imobilizado)

AMORTIZAÇÃO

Diz respeito à  "recuperação contábil" do capital que tendo sido aplicado na aquisição de direitos, precisa ser recuperado, se  sua existência ou exercício seja de duração limitada, por expectativa, por lei ou contrato, bem como, também procura recuperar os custos, encargos ou despesas, registrados no Ativo Intangível ou em Investimentos (ágio), que contribuirão para a formação do resultado de mais de um período de apuração.

Há diferenças entre Depreciação e a Amortização, sendo a sua principal, o fato de que a depreciação incide sobre os bens físicos de propriedade do contribuinte e com vida útil estimada, enquanto a amortização consiste na diminuição de valor dos direitos com prazo predeterminado e limitado ou capacidade de geração de resultados limitada.

Exemplo simples:

Lembrando daquele valor de Marcas e Patentes Cia M Oliveira Contabilidade, que custou R$ 300 e iniciado suas atividades em 01/01/2012, e que a amortização de Marcas e Patentes, com vida útil prevista para 5 anos, tenha sido reconhecida contabilmente pelo período de 1 ano, no Balanço de 31-12-2013, então teríamos 300/5 = 60, ou 20% de 300 = 60 ou ainda, 1/5 de R$ 300 = 60.

Contas Retificadoras-3
Contas Retificadoras-4

Perceba que com a amortização acumulada de marcas e patentes sendo contabilizada em um período de um ano, ou seja, 1 das 5 parcelas = 60, foi modificar o prejuízo já acumulado que era de R$ 2880 e passando para 2.940, que resultou na modificação do Balanço do Patrimônio para R$ 15.660.

Praticando:

Para praticar, vamos utilizar uma questão do Exame de Suficiência para Bacharel em Ciências Contábeis de 2011.1.

1 - Uma determinada sociedade empresária, em 31.12.2010, apresentou os seguintes saldos:

Caixa
R$
6.500,00
Banco Conta Movimento
R$
14.000,00
Capital Social
R$
20.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas
R$
56.000,00
Depreciação Acumulada
R$
1.500,00
Despesas Gerais
R$
23.600,00
Fornecedores
R$
9.300,00
Duplicatas a Receber em 60 dias
R$
20.900,00
Equipamentos 
R$
10.000,00
Reserva de Lucros
R$
3.000,00 
Estoque de Mercadorias
R$
4.000,00
Receitas de Vendas
R$
97.700,00 
Salários a Pagar
R$
3.500,00

Após a apuração do Resultado do Período e antes da sua destinação, o total do Patrimônio Líquido e o total do Ativo Circulante são respectivamente:


a) R$37.100,00 e R$41.400,00.
b) R$37.100,00 e R$46.100,00.
c) R$41.100,00 e R$45.400,00.
d) R$41.100,00 e R$50.400,00.

Resolução:

Para descobrir o PL se deve somar todas as contas do AC e ANC e subtrair todas as contas exigíveis de curto e longo prazo.

As contas a serem subtraídas são do passivo circulante e não circulante, com exceção da depreciação acumulada que, mesmo sendo do ativo, é uma redutora desse ativo e aparece subtraindo também.

Caixa
R$
6.500,00
Banco Conta Movimento
R$
14.000,00
Depreciação Acumulada
R$
(1.500,00)
Fornecedores
R$
(9.300,00)
Duplicatas a Receber em 60 dias
R$
20.900,00
Equipamentos 
R$
10.000,00
Estoque de Mercadorias
R$
4.000,00
Salários a Pagar
R$
(3.500,00)

Total da diferença e que é igual ao PL = 41.100

Já para encontrar o ativo circulante, deve-se observar apenas as contas do ativo e, observando se estas não se referem ao ativo de longo prazo. Nesse caso, a conta depreciação acumulada e Equipamentos pertencem ao ativo imobilizado, no não circulante.

Caixa
R$
6.500,00
Banco Conta Movimento
R$
14.000,00
Duplicatas a Receber em 60 dias
R$
20.900,00
Estoque de Mercadorias
R$
4.000,00


As contas do Ativo Circulante somam 45.400


2 - Uma empresa adquiriu um ativo em 1º de janeiro de 2009, o qual foi registrado contabilmente por R$15.000,00. A vida útil do ativo foi estimada em cinco anos. Espera-se que o ativo, ao final dos cinco anos, possa ser vendido por R$3.000,00. Utilizando-se o método linear para cálculo da depreciação e supondo-se que não houve modificação na vida útil estimada e nem no valor residual, ao final do ano de 2010, o valor contábil do ativo líquido será de:

a)     R$7.200,00.
b)     R$9.000,00.
c)     R$10.200,00.
d)     R$12.000,00.

Resolução:
Dos 15.000 menos o residual = 12.000.
12.000 / 60 = 200.
200 * 36 = 7.200
7.200 + 3000 = 10.200.

Primeiro foi dividido os 12.000 por 60 meses para achar o valor mensal depreciado de 200. Multiplica pelo tempo que faltava depreciar que são de 36 meses, vai dar 7.200. Somado de volta ao valor residual vai dar 10.200.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens populares